Meteorologia

  • 20 FEVEREIRO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 15º

Edição

Como o álcool altera o DNA e faz com que se queira beber ainda mais

Novo estudo verifica a relação do álcool com alterações nos genes de uma pessoa

Como o álcool altera o DNA e faz com que se queira beber ainda mais
Notícias ao Minuto Brasil

12:53 - 12/02/19 por Notícias Ao Minuto

Lifestyle Vicío

O consumo de grandes quantidades de álcool pode causar mudanças no DNA, fazendo com que os indivíduos tenham cada vez mais vontade de beber. A conclusão é de um estudo recente publicado por pesquisadores da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos.

Uma equipe de investigadores analisou os genes de consumidores moderados de álcool, de consumidores excessivos e dos chamados ‘binge drinkers’ – os que bebem uma grande quantidade de álcool num curto espaço de tempo.

+ Três tipos de alimentos que ajudam a controlar o apetite

Os cientistas concluíram que os dois últimos grupos – os consumidores excessivos e os ‘binge drinkers’ – apresentavam dois genes modificados sob influência do álcool, por um processo chamado de metilação.

Nesses grupos de pessoas, as mudanças genéticas levam a alterações no relógio biológico do corpo, no sistema de resposta ao estresse e – o que é mais grave – na vulnerabilidade ao próprio álcool: ou seja, as pessoas começam a beber cada vez mais para tentarem acalmar o estresse. Cria-se assim um círculo vicioso: quanto mais se bebe álcool, maior é a necessidade de ingerir a bebida.

“Descobrimos que pessoas que consomem muito álcool podem estar alterando o seu DNA de uma forma que as faz querer beber ainda mais”, disse em comunicado Dipak K. Sarkar, principal autor do estudo.

+ Por que gostamos tanto de comer chocolate?

"Isso pode ajudar a explicar o motivo pelo qual o alcoolismo é um vício tão poderoso. Também pode, algum dia, contribuir para novas formas de tratá-lo ou ajudar a prevenir que as pessoas se tornem viciadas”.

A esperança é de que a pesquisa ajude na criação de testes com biomarcadores (que são indicadores biológicos, baseados por exemplo em algumas proteínas ou em genes modificados) que possam, eventualmente, prever o risco de cada pessoa se tornar num consumidor excessivo de álcool.

Leia também: Aprenda a preparar uma sopa de feijão especial para as crianças

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Brasil Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório