Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Condenado à morte quis hambúrgueres, batatas e batido antes da execução

Michael Tisius, de 42 anos, recebeu uma injeção letal na prisão de Bonne Terre, na terça-feira, logo após a sua última refeição.

Condenado à morte quis hambúrgueres, batatas e batido antes da execução
Notícias ao Minuto Brasil

07:30 - 08/06/23 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo EUA

Um homem condenado à morte pelo homicídio de dois guardas prisionais, em uma tentativa frustrada de ajudar um detento a escapar da mesma prisão em que estava, escolheu desfrutar de dois cheeseburgers com bacon, batatas fritas e um milkshake de chocolate em sua última refeição antes da execução.

De acordo com o New York Post, citando o Departamento de Correções do Missouri, Michael Tisius, de 42 anos, recebeu uma injeção letal na prisão de Bonne Terre na terça-feira, logo após sua última refeição.

O homem foi condenado pelo homicídio de Leong Egley e Jason Acton em 2000, durante uma tentativa de libertar seu companheiro de prisão, Roy Vance.

Em junho de 2000, Michael Tisius, na época com 19 anos, foi detido por um crime leve e sabia que seria libertado nas horas seguintes. Na mesma prisão em Huntsville, estava Roy Vance, e documentos apresentados em tribunal mostraram que os dois homens criaram um plano para a fuga de Vance, com a ajuda de Tisius.

A morte de Tisius ocorreu horas depois que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos rejeitou um recurso apresentado por sua defesa para bloquear a execução.

Em sua declaração final, Tisius escreveu que se arrependia de seus crimes e lamentou a incapacidade de "fazer as coisas certas" enquanto estava vivo.

O caso de Tisius gerou controvérsia ao longo dos anos, como destacado pelo jornal norte-americano, com a defesa argumentando que, quando cometeu o crime, o homem tinha apenas 19 anos e sofreu o impacto de uma infância pobre e violenta, chegando até mesmo a ficar em situação de sem-teto.

A justiça considerou que o duplo homicídio era motivo suficiente para aplicar a pena de morte, apesar dos advogados do réu reiterarem que as mortes não foram premeditadas. Tisius afirmou que a intenção era apenas trancar os guardas em uma cela enquanto soltava Vance. Também foi apresentado um vídeo no qual Vance assumiu a responsabilidade pelo planejamento da fuga e confessou ter manipulado Tisius para colaborar.

A execução foi a 12ª do ano nos Estados Unidos e a terceira no estado do Missouri.

Leia Também: Adolescentes são condenados por bullying após suicídio de rapaz gay

Campo obrigatório