Meteorologia

  • 17 MAIO 2024
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Conheça o Grupo Wagner, mercenários que lutam pela Rússia?

O "exército das sombras" tomou a cidade de Rostov e Moscou está em alerta máximo.

Tudo sobre o Grupo Wagner, mercenários que lutam pela Rússia? -

Do passado sombrio de seus líderes aos métodos de recrutamento questionáveis e, finalmente, aos seus laços com o estado russo, eis o que você precisa saber sobre o Grupo Wagner.

Notícias ao Minuto Brasil

06:20 - 24/06/23 por Notícias ao Minuto Brasil

Mundo Rússia, Ucrânia

Um grupo mercenário (ou paramilitar) é uma entidade privada que se junta a um conflito para obter lucro pessoal e, de outra forma, é um estranho ao combate. E embora essa prática não seja totalmente incomum a países como os EUA, é especialmente perturbador ouvir que dezenas de milhares de soldados contratados estão lutando pela Rússia na guerra na Ucrânia. Sem mencionar que esses homens também realizaram inúmeras operações e crimes em todo o mundo, evitando punições por meio de brechas legais e do manto da privacidade não governamental.

O Grupo Wagner, como é chamado, também foi descrito como o "exército das sombras de Moscou" pela maneira como parece cumprir as ordens da Rússia, permanecendo um tanto nas sombras. Mas os olhares internacionais têm observado a empresa mais de perto, principalmente desde a invasão da Ucrânia, mas também em relação aos confrontos no Oriente Médio e na África. E quanto mais de perto você olha, mais problemático ele se torna.

Tentativa de golpe na Rússia?

Contudo, em uma reviravolta inesperada, o líder do grupo Wagner, Yevgeny Prigozhin, convocou na noite de sexta-feira (23 de junho) uma revolta contra o alto comando militar russo e avisou que quem resistir será "destruído imediatamente". Prigozhin acusou o Ministério de Defesa da Rússia de atacar acampamentos da organização e prometeu retaliação. O empresário garante que os mercenários conduzirão uma marcha - e não um "golpe" - por "justiça", em retaliação contra a liderança militar russa.

Duas colunas militares com mercenários dirigiram-se para a Rússia. Uma tomou a cidade de Rostov-on-Don - sede do comando militar russo no sul - e outra dirige-se a Moscou, que está em alerta máximo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou a rebelião como "facada nas costas" e prometeu punir quem trair as Forças Armadas. Putin fez um pronunciamento à nação neste sábado (24).

Mas o que se sabe sobre o Grupo Wagner e seu líder Yevgeny Prigozhin?

Do passado sombrio de seus líderes aos métodos de recrutamento questionáveis e, finalmente, aos seus laços com o estado russo, eis o que você precisa saber sobre o Grupo Wagner. Clique na galeria.

Leia Também: Estão em curso "atividades antiterroristas" em Moscou, diz autarca

Campo obrigatório